Dando vida aos meus sonhos!

Olá minha gente bonita! Hoje venho compartilhar com vocês um pouquinho dos meus sonhos, da minha história e das novidades que vão vir esse mês! Vamos lá?

(Hoje vai ser textão, então se prepara!)

Começando por quando eu era mais nova, sempre gostei muito do mundo do artesanato e arrancava tudo que podia da minha vó. Via vovó desenhando e cortando moldes de revista, costurando na máquina dela, aprendi a bordar ponto-cruz nessa época também, a fazer costurinhas a mão… Sempre pedia maquininhas de costura de natal, mas sabe como eram aquelas maquininhas de criança né? Mais tarde no colegial quis fazer moda, pra ser estilista – o que por motivos óbvios (de a única faculdade legal de moda ser em SP e eu morar em Santos, e ainda ter uma mensalidade absurda) não rolou. Quando fiz faculdade de Produção Multimídia aprendi a fazer sketchbooks – o que despertou em mim, novamente, a paixão por trabalhos manuais. Desde então não conseguia sossegar atrás de um trabalho manual pra fazer.

Foi quando ano passado, enquanto eu morava aqui, fiz o curso de independência costureira, d’A Costureirinha, que já contei tudo por aqui uma vez.

Desde que conclui o curso estou na vontade de “costurar pra fora”. Vender e compartilhar com o mundo o pouquinho de amor que ponho em cada pontinho que costuro. Depois de muito enrolar e planejar eis que estou, finalmente, as vésperas de lançar minha lojinha pra vocês! O Maneirices vai então estar completo! <3 E claro que nada disso seria possível, também, se o apoio de todo mundo que deixa seu carinho aqui e na página do Manirices!

Maneirices!

Como agradecimento, todo mundo que se cadastrar pra receber as novidades vai ganhar um mimo da lojinha! Siiim, não é promoção, é agradecimento mesmo. <3 Pra se cadastrar é só preencher esse formulariozinho abaixo! A lojinha vai ao ar na semana que vem e quem se cadastrar vai receber um avisinho lindo no dia, pra aproveitar antes da divulgação pra quem não se cadastrou 😉

Só preencher o seu nome e email abaixo, e divulgar pros amigos que você quiser! <3

Continue Reading

6 formas práticas para desenvolver a criatividade

A criatividade é uma das habilidades mais incríveis da humanidade. Além de nos distinguir das máquinas, é a criatividade que torna cada pessoa única. Muita gente pensa que não pode ser criativa, mas estudos revelam que a criatividade pode ser desenvolvida assim como qualquer habilidade. Separamos algumas dicas de coisas que você pode fazer para ser mais criativo:

Seja confiante
A insegurança a respeito das nossas capacidades pode suprimir a criatividade de qualquer pessoa – por isso construa uma base de confiança poderosa. Faça anotações sobre o progresso que tem feito, aceite seus esforços e sempre busque maneiras de recompensar sua criatividade.

Encontre novas referências
Outras formas de fazer pequenas coisas são maneiras simples de aumentar sua criatividade a cada instante. A longo prazo, essa pode ser uma das formas que mais geram resultados. Tarefas simples como amarrar o sapato com a outra mão ou pegar uma rota diferente para o trabalho são um bom começo. Eu tenho uma tarefa simples: todo o dia eu aprendo duas palavras em japonês e aplico o sentido delas em alguma conversa do dia – isso ajuda a manter o cérebro ativo.

Crie tempo para criatividade
Você não conseguira desenvolver seus talentos criativos se não arranjar tempo para eles. Defina um dia na sua semana para dedicar-se a algum tipo de atividade criatividade, pode ser um hobby ou um projeto.

Deixe atitudes negativas de lado
Uma das coisas que mais bloqueiam a criatividade são os pensamentos negativos. Pesquisas provam que pensamentos positivos podem aumentar sua habilidade de pensar criativamente. Criar um ambiente que favoreça a criatividade também é ideal. Pensa na decoração e nas cores do ambiente para gerar manter a positividade.

Combata seu medo de falhar
O medo de cometer um erro ou ver seus esforços falharem podem paralisar seu progresso. Sempre que perceber seus pensamentos alimentando seus medos, lembre-se que os erros são parte do processo. Algumas vezes você pode encontrar problemas pelo caminho que vão desacelerar seu percurso para ser mais criativo, mas mantenha-se firme e seja constante – esse é o melhor meio de alcançar seus objetivos.

Brainstorming!
A tempestade de ideias é uma técnica comum na academia e no meio profissional – e pode ser uma ferramenta muito poderosa para desenvolver sua criatividade. Comece proibindo definitivamente qualquer julgamento e crítica, depois escreva todas as ideias que vierem à sua cabeça relacionadas a solução de um problema. O objetivo é gerar tantas ideias quanto possível no menor período de tempo. Depois comece a categorizar e refinar suas ideias para encontrar a melhor opção.

Bia Gonzalez: carioca, arquiteta, apaixonada por internet e blogueira do Decorafino.

Continue Reading

Que horas são? É hora de… costurar?

Esse post foi originalmente postado no meu outro blog, em Agosto de 2014. Achei legal postar ele aqui de novo pra explicar pra vocês sobre minha paixão pela costura – como começou e como a história de verdade começou e mudou tudo – e também pra compartilhar um pouco do amor lindo que tenho pela A Costureirinha e pela Elisa (que é a costureirinha!) Então aproveitem! <3


 

Siiim, costurar!!! <3 <3 <3

Vamos começar do início pra vocês entenderem… Desde criança moda e costura eram coisas que eu era apaixonada. Cresci no meio dos tecidos e das revistas “Manequins” da minha vó, que costurava até minhas próprias roupas. Brincava com bobinas de máquina desenrolando linhas, morria de medo de levar uma alfinetada, e todo natal pedia uma maquininha de costura de presente (pra dali a 2 semanas ficar desapontada porque elas nunca realmente funcionavam)! Quando cresci, queria fazer faculdade de moda, mas a vida não deixou. Enfim… a parte de costura na minha vida acabou por ai, e eu segui vários e vários outros caminhos. Até um mês atrás!

Já fazia um tempo eu seguia o blog e a newsletter d’A Costureirinha, que oferecem vários cursos que pareciam ser muito bacanas de costura. Sempre tinha vontade de fazer os cursos, mas como eu morava em Santos e os cursos eram em São Paulo, nunca tive a oportunidade… até que em junho, enquanto eu já morava aqui, recebi uma newsletter sobre o curso de férias! Perfeito! Meu pai me deu o curso de presente e acho que foi um dos melhores presentes que recebi!

O curso era sobre conquistar sua independência costureira – basicamente era pra quem não manjava dos paranauê da máquina de costura, mas queria muito aprender a usar a sua. Eu não tinha uma máquina, mas sempre quis comprar, então era meio que um teste pra ver o quanto eu iria dominar e me apaixonar por mais essa arte!

Costurinhas!
Costurinhas!

Não preciso dizer que eu não sabia nada de uma máquina de costura né? E mesmo assim esses daí são alguns dos resultados das 3 primeiras aulas! Siiiiiiiiim! No total, foram 8 aulas, cada uma de 3 horas, e eu já aprendi a domar essa coisa chamada amor máquina de costura. Também não preciso dizer que pela terceira aula eu já tinha comprado minha própria máquina pra me divertir em casa né?

As aulas são super dinâmicas, divetidas e descontraídas. Primeiro de tudo que você aprende fazendo, sem muito lenga lenga (o que pra mim é um ponto primordial. As aulas eram de manhã, e eu tinha acordado cedo pra chegar no horário, então se alguém quisesse dar aula de faculdade eu ia acabar dormindo!).  Além de todos esses pontos positivos sobre a prática da aula, as meninas que dão o curso, a Elisa e a Dani, são as pessoas mais pacientes que já conheci hahahahah. Elas respeitavam o ritmo de cada uma (mesmo nossa turma tendo apenas 3 alunas!), sempre ensinando com a maior delicadeza e carinho, dando as dicas, tirando as dúvidas e acalmando a cada “bololó” de linha que travava a máquina!

Resumidamente: em julho aprendi a costurar (tipo, de verdade mesmo! hahahaha) e ainda conheci duas pessoas incríveis e com histórias incríveis, num ambiente mega descontraído e tranquilo, e tudo sem pressa nem correria. Por mim ficava naquele curso pra sempre, porque foi uma experiência deliciosa e que só agregou valores na minha vida. Pode não parecer mas a máquina de costura também te dá lições de vida, como por exemplo respeitar seu ritmo, ir na boa e, se as coisas enrolarem, vai com calma que tem como consertar! E um desviozinho lá e cá é normal e dá sempre pra voltar pro caminho normal – e se não der é só descosturar e costurar de novo voltar atrás e fazer de novo. 🙂

Luvinha de matelassê e avental com bolsinhos!
Luvinha de matelassê e avental com bolsinhos! Fotos surrupiadas amavelmente do insta d’A Costureirinha

A minha dica é: quem gosta de costura, quer aprender mas não sabe como, tem vontade mas tem medo ou qualquer outra coisa – vá fazer o curso com elas! Aproveita que tem curso com as inscrições abertas e corre! Garanto que é o melhor investimento que vocês vão fazer se tratando de costura! (Pra vocês terem noção de como o curso me deixou: estou a uma semana sem costurar – porque minha mesa só chegou hoje – e já me sinto maluuuuca de abstinência! hahahahah) Corre corre e vem pra esse lado mais colorido da vida, cheio de costurices lindas! <3

 

E pra deixar claro: isso não é publipost! Ninguém me pagou pra escrever isso nem nada do tipo. Esse post é por motivo de me apaixonei pela costura e pelo curso dessas meninas. E acredito demais no trabalho delas pra divulgar sem medo (e sem ser paga) pra vocês! 

Continue Reading

5 lugares pra visitar em SP antes do fim das férias

Oooolá gente!

Estou de volta e pra fazer um post diquinha pra quem vai vir visitar São Paulo antes do fim das férias – caso da minha irmã, que vai vir passar a última semana de férias aqui em casa! 😀 Mas nada de baladinhas e restaurantes caros em topo de hotéis hahahahaha aqui é passeio pagável e de família, bora lá:

1 – Pinacoteca do Estado de São Paulo

Estação Pinacoteca. Foto: Caio Pimenta/ SPTuris.
Estação Pinacoteca. Foto: Caio Pimenta/ SPTuris.

Além de ser um lugar lindo, daqueles de babar, que a gente só imagina que existe lá fora, tá rolando a exposição do Ron Mueck! Sério gente, passeio barato, cultura e sensacional. Super simples de chegar: só descer na estação da Luz (linhas 7 rubi e 11 coral da cptm ou linha 1 azul e 4 amarela do metrô – você sabe que pega muito metrô quando lê isso na voz da mulher da linha amarela! hahahahahah) O valor pode depender da exposição, a do Ron Mueck tá saindo por R$6 apenas!

2 – Parque da Juventude

Parque da Juventude. Foto: Caio Silveira/ SPTuris.
Parque da Juventude. Foto: Caio Silveira/ SPTuris.

Uma alternativa ao parque Ibirapuera, que todo mundo já conhece! Pode não ser tããão lindo quanto o Ibira, ok confesso, mas é bem legal de conhecer. Fica do lado da estação de metrô Carandiru, na zona norte, exatamente onde ficava a prisão. Aquela do filme e tudo mais. Tem ruínas de pavilhões que começaram a ser construídos e nunca terminaram, e tem também todo um caminho pelo alto pra você andar, onde os guardar andavam!  hahahaha É super legal e causa um pouco de vertigem! Vale o passeio de uma manhã ou tarde, pra conhecer o lugar, respirar natureza em meio à cidade, sentar na grama pra um picnic e tudo que um parque dá direito. Como eu disse ali em cima, só descer na estação Carandiru, dá linha 1 azul do metrô que você já tá lá! Um passeio lindo e de grátis~

3 – Galeria do Rock + Edifício Altino Arantes + Mercadão

Galeria do Rock. Foto: José Cordeiro/ SPTuris.
Galeria do Rock. Foto: José Cordeiro/ SPTuris.

Esse é um passeio beeeem legal pra se fazer durante um dia, porque tem bastante coisa pra ver – e eu, particularmente, adoro a arquitetura e toda aquela beleza imponente e antiga do centro. Começando pela Avenida São João, próxima à Avenida Ipiranga (igual aquela música diz) – facilzinho de chegar de metrô pela estação República, da linha vermelha. Lá você encontra a Galeria do Rock. Famosa pelas váárias lojas de camisas e coisas relacionadas de diversas bandas e lojas de piercings .

Banespão. Foto: Caio Pimenta/SPTuris
Banespão. Foto: Caio Pimenta/SPTuris

Continuando na Av. São João,  na esquina com a Ladeira Porto Geral, fica o Edifício Altino Arantes – o Banespão – o que um dia foi o prédio mais alto de São Paulo! Se você tiver disposto a pegar uma filinha, você pode subir até o topo e desfrutar da vista única e linda da cidade. Se você tiver a toa, e ainda tiver cedo, pegue a fila! Saindo de lá, é só descer a Ladeira Porto Geral que já temos a 25 de março!  Se não quiser entrar na 25, continue andando e entre na Rua da Cantareira pra ir comer no mercadão!

Mercado Municipal. Foto: José Cordeiro/ SPTuris.
Mercado Municipal. Foto: José Cordeiro/ SPTuris.

Famosos pasteis e bolinhos de bacalhau é lá mesmo – mas se prepare pra pagar pelo título de “famoso” viu? Além disso, no terréio tem umas lojinhas que vendem doces deliciosos, que também valem a atenção! Pra chegar na Av. Ipiranga, perto da Av. São João, só descer na estação República, linha 3 vermelha. Se quiser pular essa parte e ir direto pra Ladeira Porto Geral/25/Mercadão só descer na estação São Bento, da linha 1 azul! Nesse passeio você só gasta com o que comprar!

4 – Zoológico

Zoológico de São Paulo. Foto: Caio Pimenta/ SPTuris.
Zoológico de São Paulo. Foto: Caio Pimenta/ SPTuris.

Sim, por que não? Se você  é como eu, que viveu a vida inteira numa cidade que o foco é praia e aquário e cresceu sem ir num zoológico, vai ser um passeio fenomenal! Pra ficar melhor ainda pra você que não tem carro – porque meus passeios tem que ser assim, acessíveis porque só funciono no transporte público! hahahaha – o jeito mais fácil de chegar no Zoológico de transporte público é descer na estação Jabaquara, da linha 1 azul. Lá você sobe no terminal de ônibus que tem um guichê da “Zootur” ou algo parecido, e você compra um combo de transporte + ingresso pro parque! O ingresso custa cerca de 25 reais, e com o transporte fica cerca de 30.

5 – Núcleo do Engordador

Parque Estadual da Cantareira. Foto: José Cordeiro/ SPTuris.
Parque Estadual da Cantareira. Foto: José Cordeiro/ SPTuris.

Porque SIM, existe c a c h o e i r a s em meio a cidade de São Paulo. Cachoeiras!! Trilhas lindas, mato, ar puro, árvores enormes, água corrente e caindo nas pedras. E você não precisa de um ônibus de viagem nem nada do tipo. Saindo do metrô Santana e também do Tucuruvi, existe um ônibus chamado “Cachoeira” (conveniente não?hahahaha) que te leva pro meio da serra da Cantareira! Fui lá final de semana retrasado e foi delicioso. Meu instagram tá cheinho de fotos de lá, vocês deveriam ver. <3

Uma das fotos do passeio
Uma das fotos do passeio

Já expliquei como chega lá, mas qualquer dúvida deixa nos comentários! Ah, pra entrar é 12 reais (estudantes com carteirinha pagam 6!)  e tudo lá dentro é bem cuidado! Tem seguranças, tem banheiros, tem área pra picnic, playground e até biquinha pra se lavar na volta!  Ah! E lá não tem sinal de celular, então postar as fotos só quando chegar em casa! hahahahaha

O que vocês já fizeram da lista e onde gostariam de ir? Nos dias que minha irmã ficar aqui vamos tentar fazer o máximo desses passeios, já que ela nunca fez nenhum deles 😮

Todas as fotos foram tiradas do site oficial de Turismo em São Paulo – e lá você encontra, além de mais informações sobre esses lugares – sugestões de mais lugares legais e roteiros super bacanas pra você fazer em São Paulo! 🙂

Continue Reading