5 coisas boas que Friends me ensinou

Hoje comemoramos 21 anos dessa série – que pra mim é linda e maravilhosa e marcou minha vida! ❤️

Em meio a uma semana onde rolou FRIENDS sendo classificado a melhor série e também texto hater sobre a série, resolvi fazer minha simplória homenagem, e listar 5 coisas boas que eu aprendi com esses 6 lindinhos! Bora lá?

Que ser independente é uma droga – mas vale totalmente a pena

1279007baf40a8d28bcbca53f6cf36b3.500x275x10

Quando a gente se torna independente a gente tem que trabalhar, pagar nossas próprias contas, fazer malabarismo com elas quando o dinheiro não dá, abrir mão das coisas que gostávamos de fazer porque nem sempre sobra tempo ou dinheiro, enfim… A vida real é uma droga – mas você vai amar! Tudo isso vem, obviamente, com muitos lados bons – e a série me ensinou tudo isso (perrengues e lados bons!) antes mesmo de eu sair do conforto da casinha de papai e mamãe – nada como o perrengue da Rachel cortando cartões de crédito pra te fazer cair na real de vez em quando hahahaha

 

Que ser diferente é ok

anigif_enhanced-16417-1411265027-5

Todo mundo tem uma mania estranha – pode até ser a mania de limpeza igual a Monica! hahaha Ou então tem crenças diferentes da sua, ou um ponto de vista, político ou ambiental ou o que for, diferente do seu, e a maravilha da vida adulta é se livrar daquela picuinha de colegial de “backstreet boys vs. nsync” ou “se você não gosta da Sandy não pode ir na minha festa” hahahah Apesar da vida adulta ser cheia de gente falsa também, e cheia de gente que também vai agir como se a vida fosse o colegial, a maravilha de ter amigos adultos é todos se respeitarem, não importando o quão diferente vocês sejam – amigos de verdade vão te amar de todo jeito!

 

Que até as pessoas que você mais ama na vida vão te magoar – mas você vai superar

anigif_enhanced-18967-1411264523-14

É triste mas é verdade. Durante sua vida as pessoas vão te magoar demais. Pode ser um amigo ou um amor, a verdade é que não tem como evitar ser magoado – muitas vezes pelas pessoas que você jurava juradinho que jamais iam fazer isso. Mas a vida segue e, apesar de às vezes ser difícil, Rachel e Ross tão aí pra provar pra gente que quando há amizade as coisas tem muito potencial pra terminar bem (se tiver amor então, pode acabar até em filhos! #spoiler hahahaha)

 

Que eu, como mulher, posso sim estar no controle de uma relação tanto quanto o homem

anigif_enhanced-8792-1411264417-1

Li no texto hater que FRIENDS era meio “certinho” no aspecto de relacionamentos, etc etc – você quer mais liberdade em pleno anos 90 do que essas meninas que faziam o que queriam, quando queriam? De mulheres que, como a Phoebe, admitiam que estavam ficando loucas porque queriam transar com o namorado que não dava bola, ou como a Monica que tomou a frente e pediu Chandler em casamento? A série me ensinou que “ser mulherzinha” não é sinônimo de ser submissa ou ~~santa~~, e sim sinônimo de fazer as coisas do meu jeito sem me importar sobre o que a galerinha vai pensar.

 

Que talvez pra alcançar seus sonhos você precise começar por baixo e ralar muito – e tá ok isso

anigif_enhanced-24446-1411264200-1

Nada fala mais comigo do que a Rachel começando como garçonete sonhando em trabalhar com moda! hahahaha Ou a Pheebs tocando na lanchonete sonhando em ser uma cantora famosa. Apesar do que dizem sobre “os personagens terem vidas surreais” acho que não tem nada em surreal em começar por baixo e subir na carreira/vida. Então, obviamente, aprendi com elas pra nunca desanimar e ~continuar a nadar~. Às vezes seu potencial cliente/chefe vai chegar meio drogado pra conversa, às vezes você pode agir de forma constrangedora na frente do seu futuro chefe, e às vezes seu namorado pode te envergonhar na frente da galera hahahaha mas tudo isso faz parte!

 

E vocês que viam a série, o que aprenderam com ela? Contem pra mim!  ❤️

Mariana Maneira

Mariana Maneira

Nascida em pleno verão de Janeiro de '89, em Santos. Mãe da Luna, nascida no fim do inverno, em Setembro de '16, em São Paulo. Amo a praia e o caos da cidade. Sou formada em produção multimídia, trabalhando como webdesigner, costurando nas horas vagas. Provavelmente escrevi esse post do celular, enquanto a Luna dormia ou mamava.
Mariana Maneira

Últimos posts por Mariana Maneira (exibir todos)

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *